Páginas

19 de setembro de 2014

Ronaldo fala em surpresa com Dunga e deseja sorte


O ex-atacante Ronaldo, campeão dos Mundiais de 1994 e 2002 com a Seleção Brasileira, admitiu que não esperava o retorno de Dunga ao posto de técnico do Brasil. Em entrevista à revista The Fifa Weekly, editada pela entidade máxima do futebol, o jogador comentou a escolha do ex-volante para comandar o resgate da Seleção, ainda marcada pela vexatória derrota por 7 a 1 para a Alemanha, na semifinal da Copa do Mundo deste ano.

Fiquei bastante surpreso, porque o Dunga não treinava nenhum time havia bastante tempo. Espero que ele possa fazer um bom trabalho. Desejo a ele tudo de melhor e muita sorte , disse o Fenômeno.

O ex-jogador, que foi membro do COL (Comitê Organizador Local, responsável pela organização do Mundial do Brasil), é partidário da ideia de que o futebol brasileiro precisa evoluir para voltar a figurar entre os principais do mundo. Acho que muitas coisas precisam mudar. Não sei se já há planos para fazer isso no Brasil. Precisamos esperar para ver. Gostaria muito de ajudar, mas não vejo muitas mudanças neste momento , afirmou Ronaldo.

Na opinião de Ronaldo, o principal problema a ser resolvido pelas entidades brasileiras envolvidas no futebol é a falta de estrutura, sobretudo nas categorias de base.

Estamos um pouco atrasados quando o assunto é investir no futuro do futebol brasileiro e dos nossos jogadores. Há questões políticas, como também problemas meramente esportivos. A principal razão [para o atraso] é que não existe um comprometimento decisivo com os jogadores jovens. Em todas as safras do passado, nós tínhamos grandes jogadores; agora, nós só temos o Neymar , encerrou Ronaldo.

Imaginem voces, Ronaldo surpreso (uma pessoa que estava sempre na CBF), e nós, pobres mortais, como ficamos. Mas, acredito que Dunga faça um bom trabalho, até porque da maneira que estamos sendo administrados, este é o melhor caminho (alguém que aceite as regras impostas pela ditadura do futebol e que esteve dentro dos gramados também), pois é, estas regras não são um privilégio nosso somente, isto acontece aqui e lá fora. 

Jerome Champagne to Challenge Blatter for FIFA Presidency

O francês Jerome Champagne confirmou que ele vai desafiar Joseph Blatter para a presidência da FIFA no ano que vem. 
Champagne, que revelou a sua intenção de se candidatar para o cargo em janeiro, vai tentar impedir Blatter de garantir um quinto mandato como chefe doórgão regulador do mundo de futebol. 
Ele tem 56 anos, e é um ex-diplomata, fez o anúncio em uma carta publicada em seu site. 
Ele se juntou a FIFA em 1999 e disse em um comunicado: "Tenho a honra de informar que acabo de escrever ao Comitê da FIFA Ad-hoc Eleitoral e seu presidente, Sr. Domenico Scala, para confirmar a minha intenção de concorrer à presidência da FIFA.
"Em um nível pessoal, eu estou feliz que o debate sobre o futuro da FIFA e do futebol finalmente começou com a perspectiva de vários candidatos. 
"Em primeiro lugar, debatendo sobre questões é um processo normal em uma instituição baseada em princípios democráticos. Então, esse debate é particularmente indispensável para o futebol. 
"Nós temos que tomar decisões claras e informadas sobre se queremos continuar com a polarização econômica atual e os desequilíbrios esportivos que traz em sua esteira, ou estar disposto a reequilibrar o jogo em nossa globalizada situação do século 21." 
Ele era vice-secretário geral e diretor de relações internacionais da FIFA até deixar a organização em 2010, desde quando ele trabalhou como consultor de futebol internacional independente. 
Champagne pediu a FIFA para ser mais democrática, inclusiva e receptiva às suas organizações associadas, enquanto ele também propôs um debate público a realizar entre todos os candidatos na televisão. 
Ele acrescentou: "A eleição de 2015 não deve ser determinada com base no apelo individual, mas na visão e agenda, para a qual devemos empenhar para a próxima década, e a disposição e habilidade para executar diligentemente um programa que foi acordado pelos partidos investidos. 
"Os próximos 10 anos serão cruciais para o futebol e muito particularmente para a FIFA, que está em uma encruzilhada e precisa de mudanças radicais que devem levá-la mais longe do que o que foi realizado até o momento." 
A eleição será realizada no Congresso da FIFA em maio próximo. Blatter, que tem 78 anos, ocupa o cargo desde 1998.
Concordo em genero, número e graú, com O Sr. Champagne, só acho que ele simplesmente não terá a minima chance, pois é uma eleição basicamente entre associações que tem seus presidentes perpetuos, então não darão a minima para este senhor.
Frenchman Jerome Champagne has confirmed he will challenge Sepp Blatter for the FIFA presidency next year.
Champagne, who revealed his intention to run for the position in January, will attempt to prevent current incumbent Blatter from securing a fifth term as head of football’s world governing body.
The 56-year-old, who is a former diplomat, made the announcement in a letter posted on his website. 
He joined FIFA in 1999 and said in a statement: "I have the honour of informing you that I have just written to the FIFA Ad-hoc Electoral Committee and its president, Mr Domenico Scala, to confirm my intention to run for FIFA president. 
"On a personal level, I am happy that the debate about the future of FIFA and football has finally begun with the prospect of various candidates. 
"First and foremost, debating about issues is a normal process in an institution based on democratic principles. Then, this debate is particularly indispensable for football. 
"We have to take clear and informed decisions on whether we want to continue with the current economic polarisation and the sporting imbalances it brings in its wake, or be willing to rebalance the game in our globalised 21st century."
He has been both FIFA’s deputy secretary general and director of international relations until leaving the body in 2010 since when he has worked as an independent international football consultant. 
Champagne has called for FIFA to be more democratic, inclusive and receptive to its member organisations, while he has also proposed public and televised debates to be held between all the candidates. 
He added: "The 2015 election must not be determined on the basis of individual appeal but on vision and agenda, to which we must commit for the next decade, and the willingness and ability to diligently execute a programme that has been agreed to by the invested parties. 
"The next 10 years will be crucial for football and very particularly for FIFA, which is at a crossroads and in need of sweeping changes that must take it further than what has been accomplished to date." 
The election will take place at the FIFA Congress next May. Blatter, 78, has held the position since 1998.

Palmeiras pede afastamento de árbitro do jogo contra o Flamengo


O Palmeiras protocolou na tarde desta sexta-feira um pedido de afastamento e reciclagem do árbitro Anderson Daronco, que apitou a partida contra Flamengo, na última quarta-feira, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O presidente do time alviverde, Paulo Nobre, compareceu à Federação Paulista de Futebol, entidade que representa os clubes de São Paulo na Confederação Brasileira de Futebol, e reuniu-se pessoalmente com o presidente Marco Polo Del Nero para manifestar sua insatisfação.

Na partida em questão, que terminou empatada por 2 a 2, a atuação do árbitro foi duramente criticada por sua conduta técnica. Dois lances específicos chamaram a atenção: o toque de mão do atacante Eduardo da Silva no segundo gol do Fla e o pênalti não marcado em Henrique, do Palmeiras, ambos no primeiro tempo.

"A intenção da Sociedade Esportiva Palmeiras é que os árbitros envolvidos na partida possam ser submetidos a um período de reciclagem, estudos e aprimoramento profissional, para evitar que cometam novos erros e influenciem resultados de outras partidas, considerando que o Campeonato Brasileiro é a competição de maior relevância no país", escreveu a equipe palestrina, em seu site oficial.

E agora, será que tem realmente veracidade este pedido do Palmeiras. E depois das declarações do Sheik e das estatisticas mostrarem que algo não bate, o que se esperará por parte de quem é responsavel por tudo que está acontacendo no futebol brasileiro.