Páginas

17 de outubro de 2012

TORCIDA ORGANIZADA; A BELA E A FERA / FANS ORGANIZED; THE BEAUTIFUL AND THE BEAST



Estamos vendo se falar muito sobre a nocividade das torcidas organizadas em nosso estado e, também, em outras localidades. Eles são causadores de confusões - que não raramente acabam com mortos-, consumo de drogas, além do velho hábito de depredação pública. Tais ações já são coisas a muito atreladas à essas organizações.

E como frequento os estádios a mais de 40 anos, vi uma mudança na atitude dos torcedores, à medida que vão se formando novas faixas etárias, o comportamento muda e para pior. No tempo dos meus avós, íamos aos campos e ficávamos misturados torcendo juntos pelos clubes que amamos o que hoje é impossível de se fazer.

Lembro que por volta dos meus 12 anos o meu tio sempre saía de Garanhuns para Recife (era uma viagem de quase um dia, pois não havia asfalto), olhar seu time jogar e, como eu já jogava bola e tinha um jeito que prometia, ele fazia questão de me levar, às vezes deixava de chamar seus próprios filhos. E um belo dia estava junto com ele e meu time fez um gol na casa do oponente que era o seu clube de coração - eu vibrei muito-, ele olhou para mim e disse "Não acredito. Você torce pelo outro?" E falei que "sim", por sorte, ele nunca deixou de me levar ao campo.

Hoje, querem acabar com estas torcidas que dão ao jogo um ar espetacular de graciosidade e de grandiosidade. Já pensaram em tirar o grito de guerra, os bandeirões, a música, as coreografias?

Acho que o caminho não é esse, torcedor não é bandido, e se tem delinquentes entre eles, não se pode simplesmente proibir os torcedores de estarem juntos e misturados. O justo não pode e nem deve pagar pelo errado, é justamente o contrário, pelo menos na escola que estudei Direito foi isso o que aprendi.

Sei que o caminho mais fácil pode ser esse, mas, não é o mais correto e muito menos o mais justo. Temos que analisar todas as medidas possíveis que podem ser tomadas e se agir com a medida certa, para separar quem está ali para torcer e quem está ali para promover badernas, arruaças.

Este caminho de exterminar simplesmente parece ser mais uma medida de um País sem comprometimento com a democracia e, muito menos, com a Constituição Federal que nos faculta o livre arbítrio.

É preciso tomar medidas enérgicas contra os marginais que estão ali para promover a baderna e prendê-los realmente, dai sim, nós teríamos eficácia no combate à violência por parte dessas quadrilhas. Agora, continuar como está é que não pode, levar somente para a delegacia - dar uma advertência se muito-, e soltar apenas estimula o vandalismo, além de ser uma piada de muito mau gosto. 

O poder público deve agir contra aqueles que não vão aos gramados para torcer, mas para intimidar o cidadão de bem e não contra o torcedor. Com uma medida dessas - que atinja todos os torcedores-, pode-se contribuir ainda mais com o esvaziamento dos estádios e com a beleza do jogo.

Fonte: Roberto Queiroz. Foto: Divulgação.
Tradução: Roberto Queiroz e Roberto Queiroz Junior.

We are seeing too much talk about the harmfulness of the organized supporters (organized fans) in our state and also in other locations. Many bad things are linked to these organizations: fights, deaths and drugs.

I have being attend the stadiums over the last 40 years, and have seen a change in the attitude of the fans, as they are forming new age, behavior changes and that changes are for the worse. At the time of my grandparents, we use went to the fields and we were mixed together, all the fans of the clubs and nothing bad happens with us and today it is impossible to do this.

I remember when I was 12, my uncle always left Garanhuns to look games in Recife and we like to see our team playing. I started to play football very young and had a way that promised to be someone, so he insisted on taking me, sometimes left to draw their own children to take myself.

And one day I was with him and my team scored a goal in the opponent's home that was his club at heart and was thrilled too, he looked at me and said do not believe my attitude! Because I said yes, but he never failed to bring me and discuss football with me.

Today, they want to do take away with these organized fans that give the game an air of grace and spectacular grandeur. Have you thought about taking the battle cry, the big flags, the music, the choreography?

I think this is not the way, is not thug truly supporter fans, and if has been delinquent between them; one cannot simply prohibit the organized fans to be together and mixed. It’s not fair they  take away all fans why they should pay for the wrong, is just the opposite, at least in my law school that I have studied this was not that I learned.

I know the easy way this can be, cut the organized fans to go to the stadiums but is not the correct, much less fair. We have to analyze all possible steps that can be taken up and act with the right measure, to separate those who are there to cheer and who are there to promote riots, troubles, only.

This way of exterminating the organized fans show this just seemed more dignified and an arbitrary measure of a country where there is no commitment with the democracy and much less with the federal constitution who provides us free decision to come and go.

It is necessary to take firm action against those who are there to promote mess and measures that are more compatible with the marginal holding them actually, would be a right solution, but lead they only to the police station, and this is a joke and very bad taste joke, and they must act against them and not against all the organized fans. With this measure, we can further contribute to the depletion of the stadiums and the beauty of the game.

Source: Roberto Queiroz. Photo: Disclosure.
Translation: Roberto Queiroz and Roberto Queiroz Junior.

Um comentário:

artesanato disse...

Parabens pela estrutura e conteudo de seu blog, Forte abraço Renato Artesanato em MDF

Postar um comentário