Páginas

12 de abril de 2010

Rabello garante que vai entrar com recurso contra Caetano.


Diretor executivo do Vasco declarou que o time foi 'furtado' no clássico.

O presidente da Comissão de Arbitragem de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (COAF-RJ), Jorge Rabello, declarou que a própria COAF, juntamente com o árbitro João Batista de Arruda vão entrar com uma queixa no TJD/RJ contra as declarações do diretor-executivo do Vasco, Rodrigo Caetano.

Caetano declarou que o Vasco foi furtado no clássico diante do Flamengo ao não ter um pênalti marcado. Jorge Rabello ainda criticou o cartola vascaíno.

- Estamos dando entrada com uma queixa contra o senhor Rodrigo Caetano. Por sinal ele sofre do fenômeno da distorção. Ele sempre questiona a arbitragem, mas esquece de ver os erros a favor do Vasco. E o pênalti do Fernando no Loco Abreu, na final da Taça Guanabara não marcado? Então ele tem que ver o que ele fala.

Estamos entrando com essa queixa, ainda hoje (segunda-feira), juntamente com o João Batista de Arruda (o árbitro da partida) no TJD/RJ e nossos advogados vão analisar se cabe um recurso na vara cível e criminal. Se ele disse que foi furtado, vai ter que provar - garantiu em entrevista ao LANCE!NET.

Rabello manteve sua visão em relação ao pênalti não marcado e garantiu que a bola não bateu no braço do volante Willians, do Flamengo. Segundo o presidente da COAF, o lance foi visto mais de vinte vezes.

- Vimos e revimos esse lance mais de vinte vezes e eu garanto, não foi pênalti. A bola não toca no braço do Willians. Isso é nítido. Esse lance não vamos mais discutir. O lance do Herrera na partida contra o Fluminense, ainda estamos analisando e não chegamos a um consenso. É um lance muito complicado - concluiu.

Fonte: Lance!NET.

Estamos precisando agir assim para dar um basta nestas pessoas que não tem preparo para ocupar cargos em administrações de nossos clubes. Seja lá no Rio de Janeiro seja em Caruarú.

Por mais que se fale que o tempo de desligar luzes de estádios para atrapalhar o jogo, intimidar jogadores (por isso temos a presença de tantos militares em nossos clubes), colocar para jogar atletas sem condições, chamar o arbitro do jogo de “ladrão”, tratar o atleta que é funcionário do clube como escravo.

Não registrar e não depositar seus encargos na data hábil (falando que perderam a Carteira de Trabalho do atleta), intimidar o jogador mandando fazer o que não pode nem deve; como por exemplo ir ao Forum testemunhar que o clube pagou o que não pagou; salários e outros ao colega dispensado ou "falecido".

Isto é simplesmente crime na Justiça Civil e na Justiça Desportiva é passivel de suspensão temporária ou permanente da licença de ter um departamento de futebol profissional neste clube e não pagar no tempo justo e acertado seu salário, entre outras; são coisas que vemos diuturnamente em nosso futebol profissional, administrado que é, por “amador” e muitas vezes mal intencionado, truculento e ignorante. Que manda o Técnico tirar o atleta do jogo e dos treinamentos, que recusou a obedecer tal determinação, incabivel e ilegal.

Temos que dar um basta a isto, é preciso que os próprios juízes e jogadores e a própria imprensa, falada, escrita e televisada se conscientizem disso e ajam procurando quem pode ajudar e denunciem. Do contrário não teremos o “fair play” no nosso futebol.

2 comentários:

Anônimo disse...

Estimado colega,

Estou plenamente de acordo com voce. Mas eu acho que nao vou ver na minha vida tal mudanca. O Brasil e um pais doente, tem um cancer devorador que se chama CORRUPcÄO e incompetencia. E esse cancer tambem atua no nosso futebol.

Eu as vezes fico pensando, como sera que os Europeus e Americanos fazem para ter uma organizacao e distribuicao de verbas no esporte, tao eficaz? Sera que somos tao atrasados assim, que nao podemos nos organizar?

Eu sei que o Brasil esta cheio de pessoas inteligentes e capazes, por isso nao ha desculpas para situacão do nosso esporte em geral.

Abs

Antoni Richard Alexandrakis

Player's Agent Denmark

Lawyer

13 de abril de 2010 13:41

Roberto Agente Credenciado disse...

Obrigado por seu comentário. Um abraço. Se souber de algo interesante estou avaliando seriamente a possibilidade de mudar "abroad".
Saudações.

Postar um comentário